Fora das regras institucionais: Moradores imitam novela das 7 três irmãs

Notícia no G1 afirma: Servidores invadem casa de prefeito no interior do MA. Não se trata de fato isolado, nos últimos meses várias cidades do Maranhão enfrentam confronto políticos para que a vontade do povo, maioria e minoria, seja imposta na força, sem apelo as regras institucionais. 

Em Tutóia (MA), funcionários do município destruíram, nesta terça-feira (30), a casa do prefeito Zilmar Mello e a empresa do filho dele. O motivo seria atraso nos salários. O prefeito de Tutóia, Zilmar Araújo Melo, negou que os salários dos servidores estejam atrasados e disse que vai denunciar os manifestantes ao Ministério Público.

Em Barreirinhas (MA), na semana passada, um juiz teve de dar posse ao prefeito que ele havia cassado. No dia da diplomação do segundo colocado, o juiz foi ameaçado de morte por dezenas de eleitores.

Em Benedito Leite (MA), no dia 5 de outubro, a população queimou o cartório eleitoral e várias urnas eletrônicas para protestar contra o cancelamento de mais de 700 títulos. Segundo a Justiça, até mortos votavam na cidade. O juiz eleitoral só conseguiu escapar porque foi resgatado pelo Exército. 

Em Penalva (MA), dois dias depois da eleição, uma multidão cercou o fórum. A juíza e a promotora eleitoral fugiram da cidade num helicóptero da Polícia Militar. 

Como se vê há um estado de total desrespeito as normas institucionais que visam garantir maior justiça ao pleito eleitoral e a governabilidade (muito embora haja exceções e excessos). No entanto, populares estão buscando à força suas intenções e vontades, o que não é adequado nem normal para um democracia representativa já madura. Aqui não se fala sobre a qualidade e valor das idéias, seja da pessoa que for, mas sim, dos meios utilizados para fazer valer suas idéias. Esta é a questão principal.

Por outro lado, estas pessoas parecem que estão seguindo bem os exemplos apresentados pela novela das sete da globo, três irmãs, na qual populares com pinta de boa gente e politicamente corretos em suas idéias brigam com governantes tipificados como “maus”. Nestas brigas o prefeito é expulso no braço da prefeitura, é ameaçado e coagido em público. Pessoas se preparam para violência quando vão defender a natureza.

Fora da novela estes fatos se transformam na realidade que está a ocorrer no Maranhão. As questões políticas não devem ser tratadas de modo pitoresco e inocente como nesta novela, elas são fatos sérios como os que ocorrem no Maranhão.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: