Dados sobre desemprego mostram alarmismo da mídia

indices

Nestes últimos dias a mídia divulgou em manchetes alarmistas que o saldo entre contratação e demissão do mês  de Dezembro de 2008 foi o pior em dez anos. Muitas mídias estampavam o número de 654.946 demitidos em dezembro. Divulgavam alarmando para os efeitos da crise que atinge o Brasil. Como tinhamos observados antes, a crise chegou ao país de modo mais tarde do que tinha chegado ao outros países emergentes: Rússia, China e India. 

A mídia estava na expectativa de obter dados que comprovassem o quanto será grande o impacto da crise no país e quando chegou os dados do Ministério do Trabalho, foi um prato cheio. Agora o IBGE mostra que o desemprego em dezembro está no menor nível dos seis anos da pesquisa. De quebra mostrou que o desemprego do ano também sofreu redução. Estes dados inclusive foram contrários as expectativas de analistas de mercado. Para quem acha que o governo está sempre fora da realidade, até que um bom revés.

Mais uma vez afirmamos que as previsões são previsões e não acerto pré-agendados. Por hoje, sabe-se que o Brasil será afetado pela crise na forma de desaceleração, mas a grande questão é o quando será afetado? Não podemos fazer análises superficiais dos dados como a mídia tem feito para fazer com que eles falem o que alguns querem. É necessário ver as questões de modo concreto com vistas a resolver o problema ou minimizá-lo e não ficar criando clima de alarmismo e medo, por fim, criando desconfiança e retração desnecessária e artifical do consumo.

Não é de hoje que a mídia jogo com a crise que assola o mundo e que tem como centro os países ricos. Azenha já havia destacado isso. O comportamento da mídia indica algo, mas o que: será que a mídia quer ver o Brasil sofrendo os mesmos efeitos que hoje se vê nos países ricos? Será que ela crê que o governo está fora da realidade e não se preocupa com a crise? Será que ela está jogando no campo eleitoral com vistas a 2010? Será que a mídia está traumatizada com as sucessivas crises que o país viveu há décadas e tem medo que isso volte? Será que ela quer precionar por reforma trabalhista e por redução de gastos de custeio no governo? O país não pode ficar a mercê disto.

Vejam nota do Blog acerto de contas: 

E o IBGE divulgou, agora pela manhã, a taxa média de desemprego no país em 2008. Vocês devem estar lembrados que, não faz nem uma semana, as manchetes davam conta da perda de 650 mil postos de trabalho em dezembro. Parecia o sinal de que a crise financeira se instalara de vez no país. Mas os dados consolidados de todo o ano de 2008 parecem demonstrar que a situação ainda não é desesperadora.

O Brasil fechou o ano com 7,9% na taxa média de desemprego. Inferior aos 9,3% de 2007 e a menor desde 2002. Em dezembro (quando houve o alarde midiático), o desemprego ficou abaixo da média do ano, 6,8%.

Apesar dos números aparentemente positivos, é bom lembrar que cada ponto percentual desses significam centenas de milhares de pessoas sem qualquer ocupação. A população desocupada hoje no país é de R$ 1,6 milhão de brasileiros. Uma situação que não desejo a ninguém.

E notícia do Estadão sobre as diferenças nas metodologia de medição de emprego:

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho mede apenas os trabalhadores com carteira assinada, ao receber as informações das empresas sobre trabalhadores demitidos e contratados. Enquanto isso, o IBGE apura emprego formal e informal e pesquisa também as pessoas que, embora desempregadas, não estão procurado trabalho.

Outra diferença é que o Caged mede os dados do País todo, enquanto o IBGE concentra-se nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador, Recife e Porto Alegre. Em 2008, como um todo, a taxa média de desemprego ficou em 7,9%, ante 9,3% em 2007

Anúncios

2 Responses to Dados sobre desemprego mostram alarmismo da mídia

  1. […] É bom ver: Dados sobre desemprego mostram alarmismo da mídia […]

  2. […] e a expectativa dos consumidores. Já havíamos relatado esta tendência em posts anteriores: Dados sobre desemprego mostram alarmismo […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: