Augusto de Barros, procurador municipal, é assassinado em Pernambuco

Há poucos dias Manoel Bezerra advogado e político do PT foi assassinado por duas pessoas ainda não completamente identificadas. A morte dele ocorreu em Pitimbu, município da Paraíba que faz divisa com Pernambuco. Manoel residia em Itambé cidade de pernambuco que também faz divisão com a Paraíba, ficando em torno de 50Km leste de Pitimbu. Esta região que forma a zona da mata cobrindo os dois estados é citada na CPI do extermínio como área de atuação de grupos de extermínios.

Nesta mesma região, só que num município um pouco mais distante, a 80Km sul de Itambé está o município de Lagoa de Itaenga. Pois bem, o procurador deste município, Augusto de Barros, 53 anos, foi assassinado por dois homens. Segundo a polícia, o assassinato foi realizado por dois homens armados e que estavam em uma moto. Eles teriam chegado quando Antônio Barros conversava no posto de gasolina e efetuaram vários disparos. O advogado ainda foi levado para o hospital, mas chegou sem vida ao local.

O assassinato ocorreu dois meses após a morte do prefeito da cidade e primo de Barros, Fernando Antônio do Nascimento . Ex-prefeito de Lagoa de Itaenga, na Mata Norte, Fernando Antônio (PSB) foi assassinado dia 20 de Novembro de 2008, na Estrada das Tabocas, em frente a uma residência na Vila da Camboa, zona rural de Carpina. Segundo a polícia, Fernando foi atingido por quatro tiros (três na cabeça e um no tórax). Os disparos foram efetuados por dois homens que estavam em uma moto. O município de Lagoa de Itaenga possui não mais que 20 mil habitantes e 58 Km². 

—-

A similaridades entre os três assassinatos é bastante grande, embora não indique que haja atuação de um grupo de extermínio envolvido nas três mortes. Pode ser vários grupos atuando nesta região ou mesmo um modo de atuação das pessoas dessa região que resolvem tudo na arma e na violência. Ainda, pode haver grupos ou bandidos individuais que são contratados  especificamente para para esse tipo de ação.  Apesar destas três opções trata-se de um região marcada pela cultura da morte, de pagar com a vida qualquer tipo de desentendimento ou conflito. Outro traço é a ataução de pessoas detentoras de poder e dinheiro que podem contratar a morte de alguém ou possuir grupo de capangas assassinos.

 Trata-se de fatos e cultura que prejudica o desenvolvimento destas cidades e dão continuidade a velha cultura dos coronéis que mandavam e desmandavam no nordeste e no Brasil que tinah o forte traço de resolver divergências na bala, de fazer juramentos de morte.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: