Israel-Palestina: Como entender as f@tos?

Estas imagens foram colocadas no blog de Paulo Henrique. Chamaram-me muito a atenção. É notória e assustadora a similaridade das situações mostradas e descritas nas fotos. Se você subtrair o contexto geral, as justificativas para as ações mostradas e sem se importar com quem manda ou faz tais coisas você fica assustado de saber que algo assim pode estar acontecendo hoje em sua época. Depois de tanto falar que o Holocausto foi algo distante, feito por uma geração que não é a nosso, isso é assustador.

 

 

Muitos não sabem explicar como os alemães chegaram a fazer aquilo, talvez aqueles das fotos não saibam explicar porque fazem aquilo com exatidão, podem até falarem algo, mas….

Os alemães fizeram aquilo que aparece no lado esquerdo do slid com certos civis do estado alemão (judeus, comunistas e outros diferentes). Os israelenses fazem aquilo que aparece no lado direito do slid com os palestinos e arabes, que são civis de outro “estado”, não são do estado israelense. Os alemães acreditavam que eram seres superiores aos que eles estavam prendendo e cerceando. Os israelenses acreditam que se defendem de pessoas que os odeiam e os atacam. A diferença de ser de outro ou do mesmo estado, pode ser um detalhe… que não justifica.

Sem querer condenar, sinceramente. Se abstrairmos das fotos os contextos gerais e analisarmos elas por elas mesmas, são inevitáveis as associações e as repulsas. Mas será que o contexto geral (história dos conflitos, partes envolvidas, objetivos, interesses e direitos em jogo) justificam e explicam as f@tos?….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: