Terceiro Mandato – (mais uma) perseguição da mídia contra Lula

Estou há algum tempo sem publicar posts. O trabalho entre outras coisas estão me tomando tempo. Mas sempre acho uma brechinha para ler algo na internet. É sempre bom. Hoje resolvi colocar um post, na verdade uma replicação de alguns posts que vi no Acerto de Contas. Vou marcar ponto nesta discussão.

Aqui volto a questão do terceiro mandato de Lula e a cobertura da grande imprensa contra o Presidente. Os dois temas se misturam neste tópico, isso fica bem evidente. Não se trata de defender ou não o terceiro mandato (não acho uma idéia pertinente), mas de falar sobre como a mídia trata esse tema, um exemplo de como trata o Presidente. Esse assunto está indo longe demais e não sei porque, ou começo a ver porque. O presidente e várias importantes figuras do governo disserem que o papo está acabado, mas a imprensa continua, continua martelando. 

Muito engraçado essa situação: lá fora o nosso Presidente é bastante respeitado, tem erros, sim, tem. Mas é respeitado. Internamente, para a grande mídia (que coloca pra si a alcunha de imparcialidade), trata-se de alguém que não deveria estar ali. Pois não tema sua cara. Preferem um letrado, sociólogo de preferência. Antes toleravam tudo que FHC fazia, e ainda toleram, além de esquecerem do passado para afrontar Lula constantemente.

Pois bem vejam os posts:

Veja comentário de um leitor do Acerto de Contas que virou uma post:

É trágico o que acontece na Itália. Este gangster, que atualmente é primeiro ministro, já fez passar inclusive leis de imunidade judicial para si.

Monopoliza as comunicações na península e dá espetáculos de péssimo gosto em diversas ocasiões. É curioso que a mídia brasileira, sempre tão ávida em apontar supostas gafes do presidente Lula, nunca se tenha dedicado às verdadeiras patadas de Berlusconi.

Quando o rei de Espanha advertiu o presidente Chavez, por conta de uma impertinência, mancheteou-se o episódio em todos os grandes jornais brasileiros, como se se tratasse de algo intimamente ligado aos destinos cotidianos de todos os brasileiros. Ou como se a imprensa brasileira fosse um bastião de cosmopolitismo, ligada diretamente ao mundo.

Quando o bufão – relativamente idoso e com cabelos da cor das asas da graúna – disse tolices e comportou-se como novo rico mal educado na presença da rainha da Inglaterra, notinhas de fundo de página, sem muito destaque.

Preocupações seletivas muito significativas das reais preocupações por trás dos veículos de imprensa. Uma curiosa imprensa que tem raiva do presidente brasileiro atual exatamente por ele não ser aquilo que querem que seja. Falo da insistência esquizofrênica na estória do terceiro mandato.

Curiosamente, o narcotraficante Álvaro Uribe acaba de pavimentar a via do terceiro mandato. Ou nada se dirá, ou dir-se-á que a um ungido de deus nada pode ser obstáculo.

Curiosamente, outro ungido de deus, mas que perdeu o posto, o nipo peruano atualmente julgado por crimes contra o povo que o elegeu, contou com o entusiástico apoio fernando henriquista na ocasião em que mudou a constituição peruana para…. para o terceiro mandato.

Fujimori era a modernidade chegando ao Peru numa nave daquelas que trazem o capitão com quem a Geni não queria dormir. Trazido dos céus para por ordem naquela confusão de índios incapazes de se auto governarem.

O tamanho da missão – divina – demandava mais um mandato. O tamanho da missão aproximou para a causa nobilíssima Le Prince des sociologues. Este advogou para nosso vizinho pacífico a virtuosa possibilidade de ter o Chino por mais tempo.

Bem, ao menos esse pessoal convenceu suas populações a engolirem as mudanças. Monsieur Cardoso subornou o congresso para uma só e mísera reeleição.

Eis o tipo de problema que me chama a atenção. Esta seletividade devia ser declarada pelos meios de comunicação. Nada demais nisso haveria. Problemas há no comportamento patife de declarar-se praticante de uma imparcialidade absolutamente desmentida pela realidade.

Ou seja, escrevem ou para canalhas, ou para imbecis.

Veja post de Leandro Fortes no Observatório da Imprensa:

A imprensa brasileira não vai descansar enquanto não arrancar do presidente Lula, ou de algum ministro de Estado, uma declaração favorável ao terceiro mandato. A insistência com que a mídia tem tratado do tema, em ondas ciclotímicas cada vez mais curtas, revela aquele tipo de interesse que nada tem a ver com os fatos ou, no limite, com demandas jornalísticas. Trata-se de uma campanha infernal para colar na imagem de Lula a pecha de “ditador chavista” às vésperas de um ano eleitoral, como se fosse possível, a essa altura do campeonato, estabelecer semelhanças ideológicas e de ação governamental entre o presidente brasileiro e seu colega Hugo Chávez, da Venezuela.

Há mais de dois anos, escrevi uma matéria na CartaCapital (“Eterno factóide”) a respeito do assunto, quando a onda do terceiro mandato tinha como objetivo contaminar as bases eleitorais do governo, com vistas às eleições municipais de 2008, quando ainda rescendiam brasas sobre os escombros do chamado “mensalão”. Lá, pelas tantas, escrevi:

“O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, além de ter sido beneficiado com a manobra da reeleição, colocada em prática via mudança da Constituição, foi um dos avalistas internacionais do terceiro mandato de Alberto Fujimori, do Peru. Tanto, e de tal forma, que Fujimori, atualmente às vésperas de ser julgado por crime de corrupção, tráfico de armas e genocídio pela Justiça peruana, arrolou FHC como testemunha”.

Incrível, né? Fernando Henrique Cardoso alterou a Constituição Federal, à custa de um escândalo de compra de votos no Congresso Nacional, para emendar um segundo mandato, com apoio irrestrito da mídia nacional. Em outro front, dava apoio político e diplomático a Fujimori, conhecido bandoleiro internacional, dado a censurar jornalistas e assassinar opositores, para que “El Chino” conseguisse um terceiro mandato no Peru. Sobre o que estamos falando mesmo? Ah, sobre o terceiro mandato, idéia rejeitada, sistematicamente, pelo supostamente (vocábulo adorado dos jornais, nos últimos tempos) principal interessado, a saber, o presidente Lula.

(…)

Quisesse mesmo se empenhar na luta pelo terceiro mandato, Lula teria todas as condições, dentro e fora do Congresso, para conseguir sucesso no intento, sem a necessidade de comprar votos, pelo menos no sentido literal do expediente utilizado na Era FHC. Foi-se o tempo, no entanto, em que o presidente se cercava de assessores que o incitavam a atitudes insanas, como a de querer expulsar o correspondente do New York Times do país, por quem foi acusado de ser cachaceiro militante. Agora, a cada investida da mídia, Lula desmancha-se em desencanto: é contra, diz, o terceiro mandato. Ainda assim, como quem oferece crack a um viciado, o Datafolha gastou tempo e dinheiro na tentação de divulgar uma pesquisa na qual mostra um “país dividido”, 47% a favor, 49% contra o terceiro mandato.

A mensagem é clara: então, por que não arriscar, presidente? A resposta também: porque Lula não é bobo.

Para uma oposição perdida e enterrada num pré-sal de indefinições, nada seria mais providencial do que o surgimento de um Lula ditatorial, finalmente revelado em toda a sua essência autoritária e aparelhadora, um Chávez tropicalizado – e, melhor ainda, a tempo de ser trabalhado em infinitas edições de domingo. Viriam especialistas, cientistas políticos, blogueiros de repetição, colunistas, deputados e senadores a denunciar a quebra das regras democráticas, a incutir pânico na classe média, a convocar as senhoras de Santana a marchar sobre a Avenida Paulista, o horror, o horror!

De qualquer maneira, não custa deixar essa pauta na gaveta. Quem sabe ela não emplaca no ano que vem?

Veja mais:

Folha filtra notícias para atingir imagem de Lula

FHC, o mandato presidencial e a república de remendos

Anúncios

One Response to Terceiro Mandato – (mais uma) perseguição da mídia contra Lula

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: