A farra do boi – grandes marcas implicadas na destruição da Amazônia

Relatório do Greenpeace sobre a avanço do desmatamento na Amazônia implica as grandes fazendas de criação de boi em práticas ilegais e ambientalmente insustentáveis que geram o desmatamento da floresta amazônica. É desta fronteira que advêm a maior parte da poluição ambiental do Brasil que tem impacto direto no aumento do efeito estufa.

No relatório o Greenpeace segue o boi da origem ao consumo final e mostra como grandes empresas do mundo terminam por se envolver consciente ou inconscientemente com práticas que prejudicam a ambiente. Revela como o próprio governo Brasileiro está financiando este processo indiretamente, marca a contradição do país em defender a meio ambiente lá fora e não fazer o devido combate em casa.

O relatório marca ponto ao mostrar como a destruição é feita num processo de cadeia no qual uma rede de organizações, pessoas e até consumidores estão envolvidas. 

Vale a pena ler as matérias e o relatório:

Investigações de três anos do Greenpeace sobre a indústria da pecuária brasileira revelam que marcas de fama mundial como Nike, Adidas, BMW, Gucci, Timberland, Honda, Wal Mart e Carrefour impulsionam, involuntariamente, o desmatamento da Amazônia. A pecuária brasileira é hoje o maior vetor de desmatamento no mundo e a principal fonte de emissões de gases do efeito-estufa do Brasil (1). O estudo do Greenpeace revela também que, nessa missão de devastação, a pecuária conta com um sócio inusitado, que tem entre suas atribuições zelar pela conservação da floresta amazônica: o Estado brasileiro.

Veja resposta do Wal-Mart:

O Wal-Mart Brasil considera muito graves as acusações apresentadas pelo relatório do Greenpeace sobre a ação da pecuária bovina na Amazônia, denominado “A Farra do Boi”, divulgado nessa segunda-feira, 1º junho de 2009. Para o Wal-Mart, é intolerável que fornecedores utilizem práticas ilícitas no seu processo produtivo ou insumos provenientes de cadeias produtivas irregulares. Em resposta aos fatos apresentados pelo referido relatório, o Wal-Mart já está em contato com seus fornecedores para obter explicações em relação às denúncias e, desta forma, tomar atitudes no curto prazo que sejam efetivas e sustentáveis. Paralelamente, está participando de discussões com instituições de reconhecida reputação no âmbito de responsabilidade social e sustentabilidade a fim de contribuir na construção de mecanismos e processos mais amplos que garantam a prática legal da pecuária bovina.

Relatório: CLICK AQUI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: