Em Plebiscito: Uruguai poderá anular anistia. Sobrou para o Brasil…

Veja esta pequena nota do blog de Pedro Doria. Ainda neste ano Fujimori, querido de FHC foi condenado por violação dos direitos humanos. Agora o Uruguai tem um movimento popular que consegue chegar a um plebiscito.

Veja mais neste blog sobre anistia, em comentários sobre a anistia.

Post de Doria:

No dia 25 de outubro, os uruguaios – além de ir às urnas eleger o novo presidente da República – definirão em plebiscito o eventual final da Lei de Caducidade Punitiva do Estado, denominação da lei que impedia o julgamento dos militares que cometeram graves violações aos Direitos Humanos durante a Ditadura que governou o país entre 1973 e 1985.

O anúncio sobre o plebiscito foi realizado por um dos ministros da Corte Eleitoral do Uruguai, o juiz Edgardo Martínez Zimarioff.

Diversas pesquisas indicam que 60% dos uruguaios estão a favor do fim da lei de impedimento, medida que permitirá o julgamento dos militares envolvidos nos crimes da Ditadura.

Veja como eles zombam dos torturados.

Primeira mostro a ditabranda da folha. Folha de São Paulo chama a ditaDura brasileira de DitaBranda quando comparada a outras existentes em outros países. Episódio bem representado pela charge abaixo:

ditabranda

Outro episódio é protagonizado pelo deputado federal (que nos representa? a vc também?) e capitão da reserva do exército: Jair Bolsonaro diz para manifestantes que gritavam: “tortura nunca mais”. Com a palavra o deputado: “Posso falar? O grande erro foi torturar e nao matar, tem alguem mais? Fodam-se” Video, vejam isso no final.

Segundo estudo de Kathryn Sikkink, professora de ciências políticas da Universidade de Minnesota, no nosso continente, somente Brasil e Guiana não julgaram torturadores. A professora Sikkink afirmou para Caros Amigos, por e-mail: “Em termos de prática legal e política, países por todo o mundo encontraram múltiplos jeitos de reinterpretar leis de anistia para as fazer coerentes com os direitos humanos e a Constituição. O Brasil é um dos poucos países onde a lei de anistia continua a ser vista de algum jeito intocável.” http://carosamigos.terra.com.br/

Eles continuam a manter um entendimento, seus interesses e um significado histórico devido a inércia, de todos. Contam com a inércia a seu favor. Como mudar isso? Contra a inércia só o “movimento”.

Os torturadores fizeram muitos brasileiros pagarem caro, muito caro, por protestar, falar e discordar em passado recente, mas estes torturadores não pagam por suas ações (estas merecedoras de punição)!  Para o deputado matar pode trazer o esquecimento, se assim for, será que estamos mortos?! Quantas gerações morreram…

O erro é esquecer. Muitas coisas passam, mas certas coisas não se pode deixar passar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: