“Pirataria” americana – Veja como são as coisas.

30 março, 2009

Do site de Luis Nassif. 

Os americanos vão copiar nosso avião e querem obter nossos conhecimentos para fabricá-lo. Trata-se de “pirataria” entre aspas, literamente uma cópia, sem problemas legais. É um benckmark. Serve para valorizamos nossa auto-estima e saber que não precisamos importar, podemos muito bem fazerm em casa, e ganhar com isso. Isso serve para todos os campos, até para o campo das idéias. Temos que fazer a nossa política econômica, educacional, de saúde e de segurança. Não precisamos engolir modelos externos, como o neoliberalismo, sem falar nada….

—-

Mas os “blue eyes” tb são bons para copiar. Não só para impor sua tecnologia e cultura.

Veja este caso:

Os EUA estão formando uma força chamada COIN (counter insurgency) baseada em sua esperiência militar no Iraque e Afgan.

Pois bem, necessitam de um avião turbohélice, com boa eletrônica embarcada, bem armado, barato e resistente.

Existe um no mercado. É o EMB-314 super tucano.

Pois bem.

Não é que formaram um empresa, contrataram projetista da Embraer (Joseph Kovacs) e estão “desenvolvendo” um avião chamado A-67 Dragon, que nada mais é que uma cópia vergonhosa do EMB-314.

Virou piada nos sites especializados.

Já chamam de “Super Tucano Genérico”.

Aqui alguns links:

http://www.ecsbdefesa.com.br/fts/DPAA.pdf

http://usaircraftcorp.com/aircraft.php

http://www.globaldownlink.com/A67Page.html

http://www.flightglobal.com/articles/2007/11/13/219658/dubai-2007-usac-seeking-launch-customer-for-low-cost.html

Comentário

Se o Brasil tivesse um décimo do pragmatismo americano…

Anúncios

Um carnaval de surpresas: Avião cai, se parte em três e, de 135, 9 morrem

25 fevereiro, 2009

Este carnaval está marcado por algumas notícias bem surpreendentes. Primeiro foi o envolvimento da marçonaria em esquemas de corrupção, mostrando que até os mais insuspeitos não estão livres. Depois foi um menino que ver no escuro, criando desafios a ciência e a ética de pesquisas. Agora, é um avião que caiu na Holando, se partiu em três e perdeu um motor, uma asa e a cauda, mas nenhum dos 134 passageiros morreram. Sem falar na ditaBRANDA da Folha de SP, é pouco???

Veja:

Um avião da companhia aérea Turkish Airlines caiu nesta quarta-feira próximo ao aeroporto internacional de Schiphol, em Amsterdã (Holanda), com 127 passageiros, incluindo um bebê, e sete tripulantes a bordo. O voo saiu nesta manhã de Istambul, na Turquia, com destino a Amsterdã, na Holanda. De acordo com a Turkish Airlines, todos os ocupantes sobreviveram ao acidente. No entanto, algumas agências turcas afirmam que ao menos uma pessoa morreu.

As primeiras informações sobre o número de passageiros era de que 143 pessoas estavam a bordo. No entanto, em uma entrevista coletiva com o porta-voz da companhia aérea e autoridades turcas, foi divulgado que 134 pessoas estavam no avião.

“As autoridades insistem em afirmar que ninguém morreu. Alguns sobreviventes relatam que a parte traseira do avião teria sido atingida primeiro. Helicópteros e ambulâncias estão no local dando apoio para as equipes de resgate. A maioria das pessoas que estão no avião são turcas e alguns passageiros estão em estado de choque”, informa a correspondente da CNN no local.

De acordo com as autoridades locais, a maioria dos passageiros que estava na parte traseira do avião foi ferida, mas existem relatos de pessoas que não foram atingidas.

Sobreviventes relatam que a parte traseira teria sido atingida primeiro na queda
Cerca de 30 ambulâncias prestam socorro. De acordo com a CNN, autoridades da embaixada turca em Amsterdã se dirigem ao local do acidente para prestar atendimento.

Segundo a CNN, ao menos 80 pessoas foram retiradas do avião. Os bombeiros informaram à emissora que existe a possibilidade de outros sobreviventes estarem andando nos arredores do acidente.

Em entrevista por telefone à CNN, o sobrevivente Huseyin Sumer disse que viu o avião se partindo. “A aeronave se partiu em três pedaços. Nós queremos avisar as pessoas que a situação não é séria”. Equipes da Turkish Airlines também estão no local do acidente para prestar socorro.

Segundo a rede de TV CNN, o avião seguia de Istambul (Turquia) para Amsterdã. Ainda não há informações sobre o que pode ter causado o acidente.